ROTA NEWS -Jornalismo moderno com a cara do povo
 
Carlos Muniz negocia migração para o PDT
19/11/17 as 08:11 pm
Ver Notícia

O vereador Carlos Muniz (Podemos) confirmou à Tribuna que está em contato com a cúpula do PDT e que pode migrar para a legenda em breve. "A informação procede.  Tive a primeira conversa com Félix [Mendonça Jr.] e estou aguardando ele ter tempo de estar em Salvador para que a gente possa conversar", afirmou o edil, que trava uma disputa com o deputado João Carlos Bacelar (Podemos).

Muniz justifica a relação que mantém com a  legenda. "Na realidade, muitos amigos que eu tenho e que têm afinidade com o PDT acham que é um partido bom para me filiar, mas não tem nada certo ainda. Só houve o primeiro contato. Félix me disse que ficaria muito feliz se isso acontecesse, mas depende de outras conversas", afirma o parlamentar, que pretende sair candidato a deputado estadual no ano que vem.

"Não posso dizer porque ainda não tive contato com eles e disse que já estava em contato com  outro partido. Não poderia entrar em contato com outros partidos sem tomar uma decisão. Se eu tomar uma decisão de não ir para o PDT, aí vou entrar em contato com outro partido. Se eu estou conversando com algum partido, não posso conversar com outros dois ou três". O deputado federal e presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça Jr, disse ontem que o partido tem conversado com o vereador Carlos Muniz, que deve migrar para a base do prefeito ACM Neto (DEM). "Estamos conversando, mas nada foi decidido ainda", afirmou Félix.

O parlamentar afirmou, no entanto, que a legenda tem grandes chances de continuar dando apoio ao governador Rui Costa (PT). “Hoje apoiamos Rui e a tendência continuar apoiando”. Atualmente, a sigla tem em Salvador o vereador Odiosvaldo Vigas, que pertence à base aliada do prefeito democrata.

Ontem, Muniz confirmou à Tribuna que está se desfiliando do Podemos.  Especula-se no meio político que o edil brigou com o deputado João Carlos Bacelar por ter sinalizado o desejo de migrar para a base democrata. “Numa conversa, ele tomou a decisão e disse que iria me expulsar. Eu falei que poderia expulsar, não teria problema nenhum”, relatou o vereador - que prefere não dar detalhes sobre o motivo da ameaça de expulsão, mas disse que Bacelar “só pensa na própria eleição”.

 

Informações: Tribuna da Bahia